Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Saudades...

09.10.10

Não o mudo de sítio, os meus olhos já se habituaram a olhar-te diariamente…
Quando passo e olho para a tua imagem sorrio, porque a dor, essa desvaneceu-se com o tempo e então o sorriso aconteceu ao olhar o passado e perceber quão bom foi ter-te ao nosso lado.
Há seis anos atrás mostraste-nos quão dura é a vida, eu não estava habituado a tamanha brutalidade, não queríamos aceitar a dureza da tragédia que sobre nós se abateu.
Habituados a ver acontecer apenas aos outros, nunca estaríamos preparados para passar por isso, ainda mais tu, cheio de garra, energia e ainda tanto para nos dar…
Os anos passam, os mesmos tem o teu filho, não te viu, não te conheceu, mas nasceu com bocadinhos teu… Quando ele sorri, faz-nos regressar ao passado e encontramos o mesmo sorriso no garoto que foste e no homem que eras.
Saudades…
Sinto saudades do passado, adolescentes que éramos, brincadeiras que tínhamos, passeios que dávamos, as namoradas que arranjavas, as conversas que tínhamos, as noites em branco…
Sim, sinto saudades, todos nós sentimos e sabemos que essas jamais nos deixarão, porque no fundo com a tua partida foi-se um bocadinho de todos nós e acabamos irremediavelmente por ficar mais pobres.
O tempo passa e todos os dias faço questão de te falar, em silêncio procuro em ti o alento para encarar o dia-a-dia e força para superar as provas pelas quais a vida nos obriga a passar.
Sabemos que olhas por todos nós e nós nunca te esqueceremos…
Saudades…

Gaybriel

6 comentários

Comentar post