Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Je suis parisien.

14.11.15

12234939_10153926153474245_5493599942012257265_n.jin O Louco 


A notícia apareceu pelo telemóvel, a Vodafone fez questão de me avisar que deveria mudar de canal naquele momento para ver o que se estaria a passar em Paris.
Atentado? Novamente?
Na minha cabeça pensei em algo isolado e com poucos danos, afinal depois do que aconteceu no Charlie Hebdo, seria normal a França estar armada até aos dentes.
Ao mudar de canal, percebi então que estaria errado e que o 11 de Setembro se poderia estar a repetir, mas desta vez no coração da Europa.
França o meu país, Paris onde eu nasci, visitei a cidade em Dezembro de 2013 com o meu gajo. Adorei e tencionamos voltar, afinal Paris será sempre a capital do amor.
Mas nestas horas tornou-se a capital do horror, do terror, do ódio, da morte e do sangue…
Bombistas suicidas? Na europa é uma novidade aterradora. Por muito que um país esteja armado contra tudo e todos, jamais conseguirá controlar esta realidade.
Tenho medo…
Não estamos seguros em lado nenhum.
Descansados numa esplanada podemos tombar a qualquer momento, num concerto, num momento de lazer podemos encontrar o nosso fim perpetrado por doidos que em nome de um Deus qualquer disparam como loucos.
A Europa hoje está a experimentar uma nova forma de terrorismo, talvez um aviso para que sejam revistas as leis, as regras, talvez fecharem fronteiras.
Não, não quero misturar este assunto com o tema dos refugiados.
Mas lembro-me dos Jihadistas terem prometido conquistar a peninsula ibérica até 2020, parece-me impossível de o conseguirem, mas vão tentar…e nessas tentativas muitos inocentes vão tombar.
Já começaram…

Carlos

3 comentários

Comentar post