Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Gatices...

20161104_200826.jpg

 

Olhem quem voltou? A famosa Yra, pois quem haveria de ser?
Não tem muito tempo que ela contou aqui a história de um amor não correspondido que terminou de forma trágica! Já recuperou da desilusão felizmente!
Hoje é o dono que vem aqui falar dela!
Quem tem gatos em casa deve sem dúvida alguma compreender o amor que lhes conseguimos ganhar! Entre nós, os donos e a Yra também existe esse laço bem apertado, costumamos dizer que é a rainha lá de casa!
Amorosa e companheira, está numa fase, adulta, em que comer e dormir já é rotina mais do que instalada! Mais calma, não que algum dia tenha sido muito arisca, muito gosta de procurar os donos no sofá da sala para lhes saltar para o colo e se possível colocar-se debaixo da manta! E quando não deixamos, começa com aquele mio mimalho a ver se quebrámos! A custo lá lhe dá-mos um berro e ela resmunguenta vai para o ninho. Mas mal nos apanha distraídos, sem nos apercebemos lá consegue saltar para o sofá e quando dá-mos com ela já está completamente enroscada em si mesmo! Difícil de resistir…
No entanto e apesar de como já referi ser uma gata muito calma tem atitudes que não consigo compreender…
Na hora de irmos jantar lá vem ela ter connosco à cozinha! Deve pensar, eles estão a jantar, também vou atacar os meus “cereais”. Então quando nos apercebemos e olhamos para ela, dá-se ao trabalho de com a pata tirar uma bolota da gamela e comê-la do chão! Mas faz isto constantemente e não adianta berrarmos com ela!
Desde pequena que lhe comprávamos coleiras com o sino, no entanto sem motivo algum, a partir de certo momento deixamos de a colocar! Com isso, não que a casa seja muito grande, mas temos vezes que a perdemos de vista e depois corremos tudo à procura dela.
Da ultima vez que nos “desapareceu” estava eu a aspirar a casa e como ela tem medo do barulho do aspirador é normal esconder-se no hall de entrada! Termino de aspirar e chamo por ela…
- “Yra…”
Mas a Yra não aparecia! Dirigi-me ao hall e nada! Mas, onde estaria a gata?!
Lembrei-me de espreitar pela janela, não fosse ter caído cá baixo, sim fica maluca com as pombas e depois não tem noção dos limites! Mas não vi vestígios da gata…
Já prestes a entrar em pânico ouço um miar baixinho que vinha da cozinha!
Qual não é o meu espanto ao perceber que a mesma tinha-se posto dentro do armário por detrás da porta e sem que me apercebesse tranquei-a e por ali esteve mais de uma hora?
Coitada…
Desde aí viciou-se e a cada passo é vê-la lá dentro enfiada! Não percebo sinceramente…
Os donos demoraram a sair do armário…. A gata teima em entrar!

Carlos

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/3