Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Dizer não...

Aprender a dizer não.png

 

E eu disse não!
“-Não aceito!”
Não foi preciso reflectir muito no assunto, muito embora perceba que estas duas palavras me possam ainda trazer muitos aborrecimentos!
Por estes dias, alguém me dizia sabiamente, quando nascemos a vida já cá andava, por isso tivemos que nos adaptar a ela e não ela a nós! E assim será até partirmos, porque só ela nos dirá quando chegar a hora… Ora então, se temos que nos adaptar a ela, também temos de saber viver e ultrapassar todos os obstáculos que ela nos mete no percurso! E a vida é feita disso mesmo, obstáculos, mudanças, objectivos, sonhos e afins.
Então, vou encarar este momento como um grande obstáculo, daqueles bem grandes e horripilantes, contudo possível de contornar e vencer!
E eu disse não então!
Mas disse não a quê afinal?!
Eu disse não à humilhação, eu disse não à forma como queriam jogar comigo, eu disse não à forma como queriam retirar o brilho a muitos anos de trabalho à frente de uma loja que sempre ofereceu o melhor ao cliente! Eu disse não à proposta de descer de funções, categoria profissional.
E eu disse não…
Eu disse não, porque não sou obrigado a aceitar tais condições, um não sem volta a dar em respeito ao que fui nestes últimos anos, um funcionário exemplar onde não existiam falhas a apontar!
Sabia perfeitamente as regras do jogo que estavam a querer fazer comigo, a carta escondida na manga e jogada no momento da minha negação foi mesmo a extinção do meu cargo e consequentemente o desemprego ao virar da esquina!
E eu continuei a dizer não ao que me queriam fazer mesmo sabendo que me esperam tempos difíceis.
Em quase 20 anos de trabalho, pela primeira vez estarei em situação de desemprego!
Funcionário do estado portanto!
Querem melhor prenda de Natal?! Não, não vou pensar assim! Vou antes acreditar que sim, esta é a melhor prenda de Natal e que apenas se fechou uma porta para que se abram outras tantas para um mundo de oportunidades!
Estou ansioso, com medo, mas optimista!
Mas eu disse não!


Carlos

45 comentários

Comentar post

Pág. 1/3