Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Coração!


Coração, diz-me o que se passa?

Coração, porque te sentes assim?

Vá lá desabafa comigo, eu sou a tua razão! Explica-me porquê toda essa amargura, talvez te possa ajudar!

Porque me acordas tu a meio da noite, meio acelerado? Depois como sempre não consigo adormecer tão cedo…

Vá lá ganha juízo…

Porque ainda vens batendo ao som da “música” que um dia te cantaram? Com isso apenas me fazes chorar!!!

Pára com isso…

Dá-me espaço, deixa-me tentar sarar as feridas, não venhas com essas histórias! Eu já acordei para a realidade, agora só faltas tu…

Vá, tens que aprender a lidar com as saudades, não podes a cada passo baralhares-me com o teu bater, ora calmo, ora acelerado!

Porque bates tão depressa quando passo em certos locais? Porque não descansas enquanto não fazes com que eu deixe cair uma lágrima? Porque me incomodas quando a rádio toca uma ou outra música que marcou um momento?

Preciso de descansar amigo…

Viste bem como me deixaste? Viste bem o que eu, a tua razão, fiz contigo? Despedaçou-te…Afinal não estava com a razão toda! Agora és tu que me estás a deixar cansado!

Estilhaçaste-te em mil e um pedaços…deixa-me reconstruir-te!

Por favor, é tempo, é o momento…

Quero deitar-me hoje à noite e dormir descansado! Não quero que venhas novamente acordar-me com saudades, ou tristezas…

Um dia, eu a tua razão, quando estiveres de novo em forma, vou-te ensinar algumas coisas, principalmente a saberes andar devagar e não te entregares assim! É que hoje tenho forças para te reconstruir, mas não sei se um dia a voltarei a ter se te entregares, se te atirares sem saberes se tens local firme para aterrar!

Vá…já se faz tarde!

Não quero voltar a ter esta conversa contigo!

Vou dormir, vens comigo, mas por favor…porta-te bem!

O Olhar de Gaybriel

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2