Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Caminhos!


 


Tenho andado meio ausente do meu espaço, meio perdido pelos caminhos que tentei escolher para mim! Por vezes parado no tempo, outras vezes numa roda-viva, assim tem sido os últimos tempos!

Muito escrevi eu por aqui nos últimos meses, muitas vezes toquei no assunto “olhar azul”, acreditei, sonhei, desisti. Voltei a acreditar, voltei a sonhar, desiludi-me! Não ficando totalmente satisfeito com as respostas, voltei a acreditar, porque no meu intimo algo sempre me dizia que era possível, então voltei a sonhar, voltei a imaginar, um sorriso, um abraço, um beijo, mas no fim voltei a sofrer…

Desta é mesmo de vez…tem de ser!

Tudo fiz, tudo planeei, para que o meu sonho ao lado da pessoa que tanto adoro, se realizasse! Sorri, enchi-me de esperança, chorei, acreditei, foram sem dúvida quatro meses ora de alegria, ora de alguma tristeza! Desde que me conheço, nunca ninguém mexeu assim tanto comigo, nunca ninguém me fez ter força para lutar, para remar, o “olhar azul” é especial…

Mas, remar sozinho, nunca deu resultado e hoje choro porque abandono o barco, tanto remei, tanto me esforcei, mas no fim senti que andava à deriva num sonho que afinal era apenas meu!

Por isso abandono o barco “olhar azul”…o barco do amor, aquele que pintei com o azul cor do céu, do teu olhar, aquele que consegui iluminar com o teu sorriso, no entanto é aquele que nunca consegui aquecer com o calor da tua presença!

Assim…

Prefiro entrar no barco da amizade e pouco a pouco, receber-te de braços abertos, olhando para ti e ver aquele amigo que és e queres ser para mim, mesmo que inicialmente seja complicado, mesmo que eu ainda sinta as lágrimas escorrerem por ter acordado do sonho, mesmo que ainda não tenha esquecido o quanto gosto de ti, concerteza chegará o momento em que me abraçarás e eu conseguirei dar-te toda a minha amizade sem qualquer outra intenção! És muito especial, não te quero deixar fugir…

É complicado gostar assim tanto de alguém, mas haverá quem consiga evitar?


“Eu adoro-te!”


Sinto-me meio perdido ainda, mas as coisas vão regressar ao normal! Quero acreditar que sim!


Gaybriel...


5 comentários

Comentar post