Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Até amanhã...

17.02.10


 

Saio porta fora e para trás deixo o meu emprego, o escritório onde estive enfiado o dia todo!
Entro no carro, sintonizo o rádio e deixo-me embalar pela melodia.
Impedido de chegar a casa pelo caminho mais curto contorno então a cidade, conduzo o meu carro calmamente enquanto que ao som da música sinto o meu coração a apertar, apertar, apertar cada vez mais … e porquê?
Não estou nada bem…
Na garganta um nó, não o consigo desfazer! Um querer gritar e não poder… Um querer chorar e não conseguir! Porquê isto agora?!
Para ele a rotina está a começar e os horários vão ser complicados de conciliar com os meus, por isso hoje sei que quando ele chegar, provavelmente já estarei a dormir…se o pensamento assim me deixar!
Entro em casa e sozinho procuro o meu cantinho para repousar. Por muito que tente não encontro explicação para todas as “batalhas” que tem surgido no meu caminho ultimamente, directa ou indirectamente sinto-me afectado por todas elas e no seu conjunto sufocam-me e não me deixam pensar direito. Às vezes penso para mim, que mais poderá acontecer?
Analiso o passado recente e apercebo-me que o que foi já não é, o que era não voltará a ser restando-me apenas a esperança que o amanhã seja bem diferente e inverta a tendência dos últimos dias, dos últimos tempos!
Culpa minha? Também, mas não só!
Em tudo? Não…apenas nalguns pontos!
E nos outros pontos? Não consigo mudar as pessoas, não consigo mudar o destino, não consigo, mas … quem me dera conseguir!
Sinto-me cansado, confuso e triste.
Talvez o amanhã seja bem diferente!
Até amanhã…
Gaybriel…

6 comentários

Comentar post