Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

Assim tenho andado...


 


Mais de um mês desaparecido do meu cantinho, onde me foi de todo impossível passar por aqui…


Um mês que até voou, passou num ápice, no entanto um mês que acabou por deixar marcas, algumas bem profundas que jamais o tempo sarará…pois nunca pensei que fugir dos meus medos, fosse mesmo isso, fugir, esconder-me! Parece que já passou…


Incrível aperceber-me que as lendas que vem já dos nossos antepassados, são realidade nos dias de hoje. Inadmissível aperceber-me que ainda existe distinção entre raças e os que se unem são sempre os que vencem e propagam o medo por onde passam! Porque é que nós? Sim, nós que muitos teimam ao diferenciar-nos, chamarem-nos de brancos, porque é que não somos tão unidos como algumas etnias que coabitam connosco? Porquê? Falta de coragem? Medo? Lamentável…


E a nossa Guarda Nacional Republicana, que anda ela a fazer? A meu ver partilham também do nosso medo e nada fazem, senão assistirem imparciais a cenas que jamais pensei viver, assistir…


Tudo vai passar… E certos pesadelos que ainda hoje me atormentam durante a madrugada irão desaparecer! Eu acredito…


O país está bastante vulnerável, o crime é o que mais compensa acreditem…


Por estes dias, para atenuar ainda mais o medo que se instalou no último mês, indirectamente acabei por ser vítima de um assalto à mão armada, situação impotente ao ver colegas ameaçados de morte e nada poder fazer senão manter-me escondido quase sem me mexer ou respirar, não fossem dar por mim…Felizmente ninguém se magoou, infelizmente o objectivo do assalto acabou por ser bastante negativo para nós. Mas, onde iremos nós parar? O crime realmente compensa…


Mas estou aqui…aprendi que as coisas não acontecem só aos outros!


No entanto este mês que entretanto passou, fez três meses que conheci e comecei a namorar o meu Peter Pan…calmo, sereno, estou a viver o que nunca vivi, está a oferecer-me o que nunca tive! Conhecê-lo, foi mudar tudo e muito mais daquilo que um dia foi o Gaybriel. Felizmente um sorriso no lugar das lágrimas, um olá no lugar de um Adeus, um sonho no lugar de mil pesadelos… Hum, amo-te Peter Pan!


Este mês também decidi que chegava de viver sozinho, por isso resolvi, adoptar um animal de estimação, uma gatinha a quem resolvi apelidar de…Necas! Para alguns  nunca deixei de ser o Neco, por isso achei engraçado chama-la de Necas! Sempre a levar no pêlo, coitada…é que de caminho não tenho cortinas na casa, há que impor o respeito… hehehe!


E assim passou um mês da minha vida, mais um….


Também mais um Natal que passou, rodeado da minha família como sempre, a tradição, um irmão que pela primeira vez depois de 21 anos, passou o Natal connosco, sem dúvida ainda mais especial tornou a nossa ceia, a nossa noite….simplesmente mágico o meu Natal.


A passos largos nos aproximamos do final do ano e no próximo dia 31 faço dois anos de existência como Gaybriel…


O tempo voa livre e nunca ninguém o fará parar, por isso olharei sempre o hoje e o amanhã confiante que todas as atitudes tomadas, serão sempre as melhores para mim, olhando por mim, pelos meus sonhos e objectivos, pois acredito que mais ninguém o fará.


Na entrada do novo ano, 2008, não terei que fechar a porta, desta vez deixarei-a entreaberta para que o melhor de 2007 continue a manter-se presente no meu caminho e torne o novo ano ainda mais mágico.


 


Gaybriel


 

8 comentários

Comentar post