Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

A ressaca.

05.10.15

Um dia após as eleições, estou em crer que muitos ainda estão de ressaca após o enfardamento de que foram alvo.
Pois bem, eu sinto-me muito bem, apenas algo confuso.
Analisando, se bem que de uma forma superficial, até porque pouco percebo de politica.
O BE, partido em que votei, sim são os únicos que achei terem uma postura mais correta e com objetivos coerentes, tornou-se a terceira força politica em Portugal. Quando me apercebi do feito, fiquei contentíssimo, torci até ao fim para que conseguissem. Sabia perfeitamente ser impossível ganharem as eleições, neste país é o jogo do vira o disco e toca o mesmo. À umas semanas atrás acreditei que até fosse o PS a vencer, mas nas últimas duas semanas apercebi-me que não seria assim…
Sinceramente, entre os dois grandes partidos, venha o diabo e escolha.
Não votei neles, mas também torci que o PAF vencesse. Na minha opinião eles foram eleitos à 4 anos e após a entrada da Troika tiveram que arranjar dinheiro para pagar a divida, sofremos o mesmo que sofreríamos caso fosse o PS a ter ganho na altura. Lembremo-nos que quem chamou a Troika foi o anterior governo, liderado por o agora em prisão domiciliária José Sócrates. Sinto que por terem ganho novamente, talvez comecemos agora a sair aos poucos da austeridade a que nos lançaram no ultimo mandato. A menos que não o deixem governar e aí entra o meu desconhecimento, ainda não percebi muito bem o que se fala por aí! Mas se foram eleitos, com maior número de votos tem que ser eles a governar, acho eu!

get_img (1).jpg

 Relativamente ao PS, confesso mais uma vez, antigamente votava neles, apenas nos últimos três, quatro anos comecei a votar no Bloco, por achar que realmente merecem mais destaque na assembleia. Este ano, achei que o António Costa não merecia ganhar, isto por tudo o que ele fez ao anterior líder do partido que agora comanda. Pensou que conseguiria marcar a diferença, “lixou” a vida ao Seguro e agora colhe os frutos das atitudes que tomou.

Quem trai dentro da própria casa, também era capaz de trair toda uma nação.
A meu ver, a porta de saída seria a única alternativa, talvez elegessem depois um líder capaz de dar um novo rumo ao partido e aí voltassem a ter mais e novos votos.
Assim. não sei o que vai acontecer, não percebo…  

Dizem que o PSD\CDS PP não vão ter a vida facilitada! Será?

Carlos

3 comentários

Comentar post