Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

A pequena gota...

13.10.09


Vens do nada sem pedir licença, vieste-me visitar mais uma vez, como se eu tivesse razões para tal…

És tu?

A gota que teima em cair…a voz tremida não me deixa falar, são as saudades, é o ter que te deixar sozinho em casa e eu ter de partir de novo para junto da minha família.

Família esta que um dia não sei se me aceitarão ou se me virarão as costas.

Mas com o tempo tudo se irá resolver, e acabarão por me compreender…tenho esperanças que sim!

Serão as saudades?

Mas como?

Se acabei de sair de junto de ti!

Não sei explicar, é um misto de sensações que me angustiam no peito, sobem até à garganta e me dão um nó nas cordas vocais e me impedem de falar…

Não só de tristezas se chora, por vezes de saudades também…

A lágrima cai, cai e vai lavando a face, enquanto isso vou recordando os momentos em que estou contigo.

Como já alguém o disse e a cantar: “As coisas vulgares que há na vida, não deixam saudade, só as lembranças que doem ou fazem sorrir…”

Amo-te Gaybriel…

 

Peter Pan

2 comentários

Comentar post