Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café em Grão

A história da minha vida... II

05.03.07


O regresso a Portugal, marcou sem dúvida alguma, psicologicamente todos os que voltaram e os que lá ficaram….
Amigos que ficaram para trás, um país diferente, famílias que se separaram, um “adeus”, que mesmo não sendo definitivo, causou dor e mágoa…mas na vida há decisões que se devem tomar e a matriarca da família fez o que achou melhor para todos nós!
Os anos foram passando…
O primeiro acontecimento que me lembro, bem longínquo na minha memória, foi o primeiro dia na escola primária, chorei baba e ranho, fiz questão que a minha mãe me levasse até à sala, mas mesmo assim não parei de chorar, a minha mãe também…só me falta saber se foi de alegria por finalmente poder ter um tempinho de folga ou se por me ver naquele estado, afinal era o filho caçulo que aos poucos começava a largar as saias dela! Dos cinco anos (sim reprovei um ano) que lá passei, lembro-me muito vagamente de certas situações, mas sinceramente não são para se contar…que inocência!!! Lembro-me bem é dos amigos que fiz e que ainda hoje guardo no coração, alguns para toda a vida!
Depois chegaram os melhores anos da minha vida…
A mudança para o 5º ano, foi fácil de fazer…se para a primeira classe chorava que me matava, pelo contrário para o ensino preparatório estava muito entusiasmado, todos os dias perguntava ao carteiro se trazia a carta para me apresentar na escola! Todos os alunos do 5ºano foram estrear a escola, que depois de sucessivos atrasos nos pediram para nos apresentarmos só a 13 de Novembro, não me lembro de ter férias tão compridas!
Passei 5 anos, sempre com a mesma turma, uns entravam, outros saíam, mas os principais fizeram os cinco anos juntos…Esses então, são amigos para sempre, que ainda hoje passados dez anos, ao recordá-los uma lágrima chega a rolar de saudade! Alguns tenho o prazer de ainda hoje conviver com eles…
Foram anos fantásticos, onde aprendi muito, cresci, tornei-me adolescente, passei aquela célebre fase da estupidez e também de dúvidas, mas sobrevivi…
Todos estes momentos foram sem dúvida acompanhados pela minha mãe e pelas minhas manas a quem eu fazia questão de tudo contar e me aconselhar…
Apesar de ter começado a escrever o meu livro, o da minha vida, sozinho, ainda assim precisava de conselhos, de carinho, apoio e isso nunca me faltou…a minha família esteve sempre à altura de me dizer o sim, ou o não quando achavam melhor!
O fim do nono ano, marcou um pouco a minha forma de estar, o meu futuro estava a decidir-se com a passagem para o décimo ano, tinha já que escolher uma área que eu gostasse e aí é que foram elas! Responsabilidade…
Depois de muito pensar achei que o melhor que teria a fazer era seguir humanidades, para poder ser professor de Português e Francês, como até então era um aluno de óptimas notas resolvi concorrer a uma das melhores escolas aqui do concelho, entrei sem problema algum! No entanto…as coisas não correram assim tão bem como pensava e as notas começaram a baixar…o desânimo deu conta de mim, e desisti dos estudos! Fiz o segundo período…e vim embora!
Pois é…decidi ali o meu futuro, sabia que já não iria ser professor, mas também não me preocupei muito, eu queria mesmo era trabalhar!
Assim foi…
A minha vida assumiu então outras responsabilidades, e o dia-a-dia já não era uma brincadeira, era sim…rotina, cumprimentos de horários, produção, salários, descontos!
Acabava o bem bom…
O meu livro, entrava já no terceiro capitulo…

 

Gaybriel…

 

(continua)

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/3